quinta-feira, 15 de março de 2012

“A juventude é presente de Deus para a Igreja e a sociedade de hoje”, afirmam bispos referenciais .

A juventude não é só o futuro, mas o presente de Deus para a Igreja e a sociedade de hoje. Inspirados e movidos por esta afirmação, os Bispos Referenciais da Juventude, dos 17 Regionais da CNBB, se reuniram no começo desta semana para avaliar a caminhada e traçar metas e projetos para a Evangelização dos Jovens.

“Hoje se fala muito de juventude, é importante se pensar na juventude como presente como aquela que faz história”, afirma dom Nelson Francelino, bispo auxiliar do Rio de Janeiro e referencial pela Juventude no Regional Leste 1 da CNBB (Rio de Janeiro). Este encontro, segundo ele, é importante porque cada um se deslocou de lugares diversos, justamente para pensar e iluminar uma linha de evangelização para a juventude, que hoje está ameaçada, angustiada, perplexa, diante de tantos modelos econômicos e sociais que não respondem aos seus horizontes. “Nós temos muito para acrescentar e aproveitar deste momento histórico e fecundo para a Igreja no Brasil que é a JMJ”, completou dom Francelino.

À luz do 21º Plano Pastoral do Secretariado Geral 2012-2015, dom Eduardo Pinheiro da Silva, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude, conduziu junto com seus assessores: padre Carlos Sávio da Costa e padre Antônio Ramos do Prado, momentos de reflexão e partilha entre os bispos presentes.

“Nossa reunião foi muito boa pela colegialidade episcopal representando a juventude, e por tratarmos de assuntos que falam da evangelização dos jovens, grande desafio da Igreja de hoje e do futuro”, disse dom José Valmor César, bispo referencial da Juventude no Regional Nordeste 3 da CNBB (Bahia e Sergipe). “Os jovens estão em nosso coração, e cada um de nós aqui, queremos que eles estejam no coração de toda a Igreja no Brasil”, destacou.

A Jornada Mundial da Juventude e, também, a Semana Missionária e o projeto Bote Fé, que acontecem por todo o país, foram assuntos abordados no segundo dia de reunião.
Para dom Antônio Emídio Vilar, bispo referencial do Regional Oeste 2 da CNBB (Mato Grosso), momentos como este são importantes para “organizar o Setor Juventude em seus vários seguimentos, em preparação também para a JMJ, já com a peregrinação da Cruz e do Ícone de Nossa Senhora acontecendo por todo o país, além de ter um olhar para a juventude que é o rosto sempre renovado da Igreja e que vai de encontro ao mundo que se adapta, que sempre tem uma nova linguagem”.

Os “Jovens Conectados” estiveram presentes na reunião. Quatro representantes do grupo que é responsável pela parte de Comunicação da Comissão para a Juventude da CNBB, fizeram uma apresentação mostrando o alcance, missão e desafios do projeto que tem como objetivo traduzir a vida e missão da Igreja numa linguagem jovem, através das diversas mídias sociais existentes.
Dom Frei Irineu Gassen, bispo referencial do Regional Sul 3 (Rio Grande do Sul), fez sua avaliação ao final do encontro e disse que “participar destas reuniões se torna cada vez mais importante, a evangelização do jovem está se tornando prioridade em todas as dioceses e paróquias no Brasil, de modo que não estamos mais falando de uma pastoral do futuro, mas sim que resposta nós vamos dar aos jovens que hoje procuram no Evangelho o seu caminho.

Portanto com as palestras, partilhas, trocas de experiências, formações e informações por parte da CNBB é de suma importância para nós, e teremos possivelmente neste ano mais duas reuniões, com a urgência da Jornada Mundial da Juventude e da Campanha da Fraternidade do próximo ano, teremos muito que refletir e partilhar, que o Espírito Santo seja nossa força”, finalizou.

Fonte: CNBB

Nenhum comentário: